Institucional
Destaques

       A Fundação Casa da Cultura de Marabá (FCCM) vem se dedicando ao longo de sua história a preservar a memória regional, idéia esta que surgiu em 1982 com o Grupo Ecológico de Marabá – GEMA, que preocupado com as grandes transformações que  começavam ocorrer na região, com as implantações de grandes projetos, como a Hidrelétrica de Tucuruí, Projeto Grande Carajás com sua estrada de Ferro, Garimpo de Serra Pelada, entre outros, indicava um cenário crítico para a preservação da Memória Regional. 

       Com o tempo, a quantidade de material reunido, já era suficiente para criar um espaço, onde estes materiais fossem disponibilizados para a população. A partir disso os membros do grupo ecológico começaram a instigar as autoridades sobre a importância da preservação e da guarda deste acervo, e no ano de 1984 o Prefeito Bosco Jadão criou a Casa da Cultura de Marabá que tinha como principal objetivo ser a depositária da memória regional.
       A Casa da Cultura, a partir de sua criação ampliou suas atividades para a captação de materiais tanto da cultura material como imaterial, ampliando ainda mais o acervo e salvaguardando a memória não só de Marabá, mas de toda a região. 
Segundo Noé von Atzingen, presidente da FCCM, hoje muitos municípios vizinhos procuram parte da sua memória e história no Arquivo Histórico da Fundação e em outros setores da instituição, porque não tiveram a preocupação de criar instituições com esse propósito. Ainda segundo Noé, infelizmente muitos municípios não tem a preocupação em preservar a sua memória e não abordam este tipo de trabalho, pois montar um centro de memória não implica em grandes gastos e dificuldades, lembrando, que a Casa da Cultura funcionava inicialmente numa sala na Escola José Mendonça Vergulino. A maior contribuição que a Casa da Cultura de Marabá pode dar como depositária da memória regional é servir de exemplo e apoio para que outros municípios criem seus espaços, passando assim a conservar sua memória. 
       Um dos fatores mais importantes, que também  contribuíram para o crescimento da Fundação foi a divulgação dos trabalhos desenvolvidos através de projetos como o de Interiorização, que leva parte da memória regional aos lugares mais distantes do município e o Projeto de Difusão Cultural que através de banners e painéis espalhados pela cidade, revelam a história, a cultura e o conhecimento. 
 

Núcleos Científicos

Projetos

       A Fundação também administra seus núcleos científicos como o NAM – Núcleo de Arqueologia e Etnologia de Marabá, que se preocupa em estudar a ocupação pré-historica e indígena; NEPAM – Núcleo de Educação Ambiental e Patrimonial de Marabá, que desenvolve projetos com objetivo de estimular a conservação do patrimônio cultural e ações ambientais; NEM – Núcleo de Espeleologia de Marabá que em parceria com o Grupo Espeleológico de Marabá, realizam estudo de cavernas em nossa região.        Atualmente a Fundação, desenvolve vários projetos dentre os quais destacam-se o PROLER – Programa Nacional de Incentivo a Leitura em parceria com a Biblioteca Nacional, que através de ações fomenta e estimula o prazer pela leitura na região. Outro projeto que vem se destacando é o Projeto Memória cujo objetivo é registrar a história de vida dos pioneiros na região e que guardam consigo um grande conhecimento, preservando assim para o futuro, parte importante da nossa cultura. 

Produção de conhecimento e lazer

       Em 2010, aproximadamente 200 mil pessoas participaram das atividades da Fundação, número surpreendente e que coloca a Casa da Cultura como uma das entidades culturais e museológicas mais visitadas do país, mostrando assim o interesse do marabaense e dos moradores das cidades vizinhas em conhecer a sua memória e sua cultura.
Muito em breve o Museu Municipal de Marabá, que tem sede na FCCM, será desmembrado em Museu Histórico de Marabá Francisco Coelho, Museu de Arqueologia e Etnologia e Museu de História Natural o que será fundamental para trabalhar as particularidades de cada Museu, observados o patrimônio cultural e científico regional e as manifestações materiais e imaterial por meio de acervos e exposições colocados a disposição da sociedade, com o intuito de promover e ampliar o campo de possibilidades da construção identitária da cidade de Marabá, de forma critica e ainda oportunizando a produção de conhecimento e lazer. 
 
   
 

 

 

A revista o Penta edição comemorativa dos trinta anos da FCCM, tem como objetivo a divulgação do nome de nossa cidade,seus valores,sua tradição, suas linguagens,bens culturais,materiais e imatereriais, suas surpreendentes descobertas científicas-arqueologicas, espeleológicas, botânicas, zoológicas e entomológicas Clique aqui.


   Rico em informações, imagens e historias marcantes o livro balsa de buriti narra em detalhes a expedição fluvial que marcou o aniversario de 100 anos de Marabá em 2013.O lançamento do livro aconteceu na noite de 28/04/2015.

 

Foi realizada nos dias 08 à 10 de Abril de 2016, no Shopping Pátio Marabá, a 14ª Exposição de Orquideas do municipio.

 
Depois de muitas dificuldades para transportar a carga de buriti, da cidade de Goiatins (TO)...
 Clique aqui.
 

A revista do patrimônio arqueológico de Marabá, temo como objetivo preservar e resgatar o patrimônio historico e arqueólogico da regiao preservando a memória e a identidade de um povo para gerações futuras.       .  Clique aqui.

 

Mais da Fundação

Institucional
Publicações
Agenda
Museu
Download
Arquivo Histórico
Arquivo Fotográfico
Pinacoteca
Escola de Música
Biblioteca

Relacionamento

 /casadacultura

@casadacultura

Contato

fccmaraba@hotmail.com
Fone:(94) 3322-2315
Fone:(94) 3322-4176